Instalando Redmine

Publicado: novembro 7, 2010 em Projetos

Introdução

Sumário: 

  1. Sobre o Redmine
  2. Preparando ambiente para o Redmine
  3. Instalando e configurando o Redmine
  4. Download do Redmine
  5. Conhecendo a estrutura de diretórios
  6. Configurando a aplicação
  7. Criando base de dados Redmine
  8. Instalando o Redmine
  9. Script para inicialização automática
  10. Sobre o autor

Sobre o Redmine

Redmine é um software livre e de código aberto, licenciado sob os termos da GNU General Public License v2 (GPL). Foi desenvolvido na linguagem Ruby utilizando framework Ruby on Rails.

Redmine é uma ferramenta multi-plataforma que suporta vários bancos de dados, extensões de plugins e sistema de controle de versão. Abaixo segue a relação das fortes características dessa ferramenta:

  • Vários projetos de apoio
  • Controle de acesso baseado em papel flexível (Controle de acesso)
  • Flexibilidade no sistema de monitoramento
  • Gráfico e calendários
  • Gerenciamento de noticias, arquivos e documentos
  • Fórum, wiki do projeto
  • Gerenciamento de tempo (projetos e usuário)
  • Integração ao sistema de controle de versões (svn, git, cvs)
  • Suporte a autenticação LDAP
  • Suporte a multilinguagem
  • Vários bancos de dados

Preparando ambiente para o Redmine

Para preparar o ambiente de produção com Redmine é necessário a utilização de diversos softwares, bem como servidor web, banco de dados e suporte para linguagem de programação Ruby e framework Rails. Os seguintes pacotes são requeridos para a instalação.

  • build-essential – lista informativa de pacotes “build-essential”
  • ssh – Security Shell Host
  • Openssh-server – Para acesso remoto
  • mysql-server – Servidor de banco de dados
  • phpmyadmin – Ferramenta web de administração de banco de dados MySQL
  • rails – Framework para desenvolvimento de aplicação web
  • rubygems – Infraestrutura de gerência de pacotes para aplicações/bibliotecas Ruby
  • mongrel – Biblioteca HTTP e servidor para Ruby
  • ruby1.8-dev – Interpretador de script orientado a objeto da linguagem Ruby
  • libmysql-ruby -Módulo MySQL para Ruby
  • subversion – Sistema avançado de controle de versões
  • apache2 – Servidor Web
  • ruby – Linguagem de programação
  • irb – Ruby interativo
  • rdoc – Gerador de documentação para arquivos Ruby
  • rake – Compilador de programa escritos em Ruby
  • libapache2-mod-fastcgi – Módulo para inicialização de scripts CGI

Use comandos abaixo para fazer as instalações dos programas.

Comandos para instalação:

# aptitude install build-essential sudo apt-get install ssh openssh-server mysql-server phpmyadmin rails rubygems mongrel ruby1.8-dev libmysql-ruby subversion apache2 ruby irb rdoc rake libapache2-mod-fastcgi

As dependências das bibliotecas ou programas serão instaladas juntamente com os softwares.

Instalando e configurando o Redmine.

Download do Redmine

Será necessário fazer o download do software no site do projeto e configurar bases de dados na aplicação. Embora seja simples e possua várias formas de fazer fazer o download, utilizaremos o svn para obtermos a versão mais atual que se encontra no repositório do Redmime. Portanto entre no diretório de opcional de instalação e inicie o download.

Crie uma pasta em / no meu caso ficou assim /rails:

# cd /

#mkdir rails

Iniciar processo de download:

http://rubyforge.org/frs/download.php/73140/redmine-1.0.3.tar.gz

Feito o Download descompacte-o em /rails:

tar -vzxf  redmine-1.0.3.tar.gz

Para iniciar o processo de configuração iremos configurar o acesso às bases de dados. Atualmente elas ainda não foram criadas, mas tenha em mente o nome banco, usuário e senha. Pode-se entrar dentro do diretório /rails/redmine e verificar a sua estrutura de diretórios, use o comando ls para listá-los.

# ls
app
config
db
doc
extra
files
lib
log
public
Rakefile
README.rdoc
script
test
tmp
vendor

Conhecendo a estrutura de diretórios:

  • app – Esse diretório é responsável por fazer o fluxo de controle da aplicação. Possui as camadas de visão, controle e modelo.
  • config – Diretório onde se encontram os arquivos de configuração da aplicação.
  • db – Diretório onde contém as classes de persistência da aplicação.
  • doc – Contém as referencias para instalação e documentação da aplicação.
  • extra – Diretório de compartilhamento.
  • files – Diretório para arquivos de diversas extensões.
  • lib – Bibliotecas da aplicação e extensões (plugins).
  • log – Armazena o log da aplicação.
  • public – Contém os arquivos públicos que poderão estar disponíveis para os usuários.
  • script – Contém scripts usados pela aplicação.
  • test – Contém exemplos e classes para o help da aplicação.
  • tmp – Utilizada para armazenar arquivos temporários.
  • vendor – Contém pacote de instalação do gem e outros plugins, caso seja necessário instalar outros programas para o uso do Redmine pode-se usar esse diretório.

Configurando a aplicação

Como vimos na rápida abordagem dos diretórios acima, o diretório config é responsável por armazenar os arquivos de configuração da aplicação. As diretivas de configuração podem contextualizar diversas situações, bem como configurações gerais da aplicação, ambiente, inicialização da aplicação e base de dados, que é a única configuração que iremos efetuar. 

Primeiramente podemos perceber que dentro desse diretório há vários arquivos de exemplos, portanto será necessário fazer uma cópia desse arquivo com o nome original que iremos usar na aplicação. Copie o arquivo database.yml.example para database.yml, como mostra o comando abaixo:

# cp config/database.yml.example config/ database.yml

Abra o arquivo e e configure a diretiva de configuração da seguinte forma.

# MySQL (default setup).
#Configure somente se estiver usando MySQL
production:
adapter: mysql
database: redmine
host: localhost
username: root
password: senha_de_root
encoding: utf8 

development:
adapter: mysql
database: redmine_development
host: localhost
username: root
password: senha_de_root
encoding: utf8

# Warning: The database defined as “test” will be erased and
# re-generated from your development database when you run “rake”.
# Do not set this db to the same as development or production.
test:
adapter: mysql
database: redmine_test
host: localhost
username: root
password:
encoding: utf8
#Configure somente se estiver usando  postgresql
test_pgsql:
adapter: postgresql
database: redmine_test
host: localhost
username: postgres
password: “postgres”

#Configure somente se estiver usando sqlite3
postgresql
test_sqlite3:
adapter: sqlite3
database: db/test.db

Criando base de dados Redmine

Criaremos a base de dados que será utilizada pela aplicação. O nome desse banco deve se chamar “redmine” e utilizar a charset utf8. Use os comandos abaixo para implementar os bancos e definir usuários:

# mysql -u root -p
mysql> create database redmine character set utf8;
mysql> create user redmine@localhost;
mysql> grant all privileges on redmine.* to redmine@localhost;
mysql> flush privileges;
mysql> exit

Instalando o Redmine

Após preparado todo todo o ambiente necessário é preciso compilar a aplicação. Siga os comandos abaixo:

# gem install -v=2.3.5 rails
# rake generate_session_store
# rake db:migrate RAILS_ENV=production
# RAILS_ENV=production rake db:migrate
# RAILS_ENV=production rake redmine:load_default_data

É necessário mudar a permissão e grupo de alguns diretórios. Siga os comandos abaixo:

# chown -R felix.felix files/
# chown -R felix.felix log/
# chown -R felix.felix tmp/
# chown -R felix.felix public/plugin_assets/
# chmod -R 755 files/
# chmod -R 755 log/
# chmod -R 755 tmp/
# chmod -R 755 public/plugin_assets/

Neste momento podemos testar o servidor executando o servidor WEBrick.

# ruby script/server webrick -e production

Acesse localhost:3000, a senha de acesso padrão é:

  • login: admin
  • senha: admin

Tela inicial:

Script para inicialização automática

Por padrão o Redmine não inicializa o servidor WEBrick. Então será necessário criar um script para inicializá-lo sempre que o sistema operacional for iniciado. Dentro do diretório /etc crie um arquivo com o nome redmine, mude a permissão para a execução e adicione o conteúdo citado abaixo:

# cd /etc/init.d
# touch redmine
# chmod +x redmine
# vim redmine

#!/bin/sh cd /opt/redmine ruby script/server webrick -e production

Em seguida adicione o script nos diretórios de inicialização com o seguinte comando:

# update-rc.d redmine defaults 99

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s